5 de outubro de 2012

Histologia das Angiospermas

   O que são angiospermas?
     São as plantas consideradas mais evoluídas, a palavra angiosperma significa "semente protegida pelo fruto". A planta tem a sua estrutura mais completa: raiz, semente, folha, caule, flor e fruto!


  O ramo da biologia que estuda os tecidos vegetais é a histologia vegetal. Aqui, tratamos da histologia das angiospermas. Grosso modo, tecido é um conjunto de células que desempenham a mesma função.

    Como se formam os tecidos vegetais?

   Os tecidos vegetais se formam por diferenciação celular (transformação de uma célula embrionária em uma célula especializada) e por desdiferenciação (transformação de uma célula especializada que já perdeu seu poder mitótico em uma célula embrionária).

    TIPOS DE TECIDOS VEGETAIS:   
   Há dois grandes grupos de tecidos, os embrionários (meristemas de crescimento), e os permanentes/adultos (proteção, revestimento, condução, sustentação, preenchimento, secreção e excreção).
   Tecidos embrionários:
Meristema primário - crescimento longitudinal, são provenientes do sistema embrionário, e são localizados no ápice da raiz e do caule.
   São divididos em: protoderme (dá origem à epiderme); meristema fundamental (forma o córtex ou parênquima cortical); e o procâmbio (origina os tecidos vasculares primários=formação do cilindro central).
Meristema secundário - crescimento em espessura, formado por célula adulta desdiferenciada.
    São divididos em: felogênio (forma o súber - para fora; e a feloderme - para dentro); e o câmbio (forma o líber/floema para o lado externo, e lenho ou xilema para o lado interno).

  •  súber+felogênio+feloderme=periderme;
  • floema+câmbio+xilema=paquita.

   Tecidos permanentes ou adultos:
Revestimento ou proteção - protege, impermeabiliza, reveste, etc.
    São divididos em: epiderme (estômatos/célula guarda - respiração e transpiração-, acúleos - defesa -, papilas - aspecto aveludado em flores-, pêlos/tricomas - defesa contra desidratação, etc -, cutícula - impermeabilização -, súber - tecido morto isolante térmico -, lenticelas - abertura do súber -, floema - condução de seiva orgânica em tecido vivo), e periderme (felogênio que origina o súber e o feloderme para fora).
Tecidos de condução (vasculares) - transportam nutrientes na planta.
    São divididos em: xilema "células mortas" (condução de seiva bruta - água e sais minerais - em sentido ascendente da raiz até o topo da árvore), e o  floema "células vivas" (condução de seiva elaborada - água e carboidratos - em igual distribuição por toda a planta em sentido descendente).
Tecidos de sustentação - responsáveis por dar sustentação e "firmeza" pra planta.
    São divididos em: colênquima (células vivas com cloroplastos), e esclerênquima (composto por lignina - substância que confere dureza e resistência para a planta).
Tecidos de preenchimento - formados por células viva,com vacúolos grandes e parede celular pouco espessada.
    São divididos em: parênquimas clorofilianos (cloroplastos), parênquimas de reserva, parênquimas de preenchimento, parênquima aquífero (que armazena água), parênquima amilífero (que armazena amido), e parênquima aerífero (que armazena ar).
Tecidos de secreção e excreção - secretam e excretam substância.
    São divididos em: Tricomas glandulares (presentes em plantas carnívoras), Hidatódios (gutação), células secretoras (provocam reações alérgicas), bolsas secretoras (sintetizam e secretam diversas substâncias), tubos laticíferos (produzem o látex), nectários (produzem o néctar de flores).


Nenhum comentário:

Postar um comentário